sexta-feira, 3 de maio de 2013

EXCLUSIVO: Vanessa Ingrid a prostituta, assassina e suposta proprietária do site Tops de Maceió integrava PCC e comandava uma rede de prostituição em Alagoas afirma testemunha.

Vanessa cometeu vários assassinatos por ciúmes do namorado.

Jovens bonitas, dinheiro, festas e drogas. Este círculo perigoso era comandado por Vanessa Ingrid, que arregimentava várias garotas de Maceió em uma organizada rede de prostituição. Apesar de ela estar presa após ter cometido vários assassinatos e outros crimes, o site ‘Tops de Maceió’, de sua propriedade, continua ativo e virou alvo de novas investigações da Polícia Civil.

Durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (25), Tiago Handerson de Oliveira Santos, primo e homem de confiança de Vanessa, contou detalhes da morte da jovem Bárbara Regina, do envolvimento dela com a rede de prostituição comandada por Vanessa, além de detalhar a ligação dela com a facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC).

Segundo Tiago, Vanessa comandava a prostituição de garotas através do site Tops de Maceió. No endereço, que ainda continua ativo, estão expostas garotas para programas. A prática ia além e envolvia tráfico de drogas e aliciamento de mulheres. Segundo a testemunha, cerca de 50 mulheres foram aliciadas.

Tiago a testemunha do caso.

“A Vanessa fazia parte do PCC. Era ela quem fazia o ‘corre’ da droga pra cá”, disse. Em outras palavras, Vanessa levava garotas para outros estados e as meninas voltavam para Alagoas trazendo drogas e em troca faziam sexo com os caminhoneiros.

A morte de Bárbara é um dos pontos que liga toda a trama do grupo. Segundo Tiago, ela acabou morrendo por conta de uma dívida, que contraiu após se viciar em cocaína. Ela teria contraído um empréstimo de R$ 1800 reais, que acabou não sendo paga. Vanessa com raiva tramou a morte da jovem que só foi divulgada agora.

“A Bárbara começou a cheirar pó e muitos clientes estavam reclamando. Ela pegou um empréstimo e não pagou. Com raiva, ela contratou o Otávio, pagou a ele 50 gramas de Braight [forma como a cocaína é chamada na gíria] para ele atrair a Bárbara pra boate e depois a matou”, contou a testemunha.

Vanessa e uma de suas vitimas, Francielle foi brutalmente assassinada

Durante seu relato, o jovem afirmou que a rede de prostituição continua ativa e que uma jovem identificada como Franciele, assumiu o comando dos negócios. “Essa Franciele é de muita confiança da Vanessa. É ela quem comanda o site”, disse.

Polícia continua investigando rede de prostituição

Após ser revelado os detalhes da morte de Bárbara e de como Vanessa atuava, os delegados Carlos Reis e Cícero Lima afirmaram que as investigações continuam. A polícia disse que há outro homicídio em que Vanessa é apontada como a mandante e que teria relação com prostituição que está sendo investigado.

“Os crimes de homicídio estão todos sendo investigados. A rede de prostituição também está na nossa mira”, garantiu o delegado Cícero Lima.

Fonte: MS.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...