terça-feira, 9 de setembro de 2014

BOMBA: Presidente do DEM José Carlos Aleluia, diz que pedirá o afastamento do Ex-Deputado Mário Negromonte do TCM.

Aleluia diz que não será intimidado; Negromonte, por sua vez, diz: "Ele foi investigado em CPI".

O presidente estadual do DEM, José Carlos Aleluia, anunciou que vai entrar com ação na Justiça para pedir o afastamento do conselheiro Mário Negromonte do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), em um desdobramento dos últimos episódios relacionado aos escândalos da× Petrobras, que podem repercutir nas eleições deste ano.

Ex-ministro das Cidades e ex-deputado federal, Negromonte é apontado, segundo reportagem da× Veja, como um dos integrantes da lista de políticos que teriam se beneficiado de um esquema de corrupção na estatal.

De acordo com a revista, Negromonte foi citado em depoimentos do ex-diretor da empresa Costa, preso pela Polícia Federal. Costa aceitou a delação premiada para tentar reduzir sua pena. O ex-líder do PP na Câmara foi indicado para o tribunal pelo governador Jaques Wagner.

"Não se pode admitir que ele continue a julgar contas dos prefeitos. Ele próprio deveria pedir o seu afastamento, voluntariamente, até que sejam concluídas as investigações", afirmou Aleluia.

Em resposta, Negromonte definiu o democrata como seu "inimigo político e pessoal" e disse que ele estaria com "dificuldade de arrebanhar votos".

E partiu para o ataque. "Ele enricou na política. Foi investigado na CPI do Orçamento e salvo por um acordo de lideranças. Ele e outro deputado de Pernambuco [Sérgio Guerra, já falecido]. Não tem passado para falar mal de ninguém", declarou.

Diante da manifestação de Negromonte, Aleluia fez um desafio: "Se ele tem algo contra mim, mova uma ação. Ele não vai me intimidar".

Além disso, fez uma comparação com o caso do conselheiro× Marinho, afastado pela Justiça do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, após o Ministério Público afirmar que ele ajudou a multinacional francesa Alstom a conseguir um contrato sem licitação com estatais do setor de energia.

Sobre o pedido de afastamento, o ex-ministro disse que precisaria haver um "fato concreto" para motivar a Justiça a proceder de tal forma. Negou ainda ter recebido qualquer vantagem ou benefício relacionado ao esquema na Petrobras.

"Estou com a minha consciência tranquila. Fui denunciado algumas vezes e as denúncias viraram pó", afirmou. Negromonte deixou o Ministério das Cidades no começo de 2012, após uma série de denúncias envolvendo sua atuação à frente da pasta.

Investigações

O procurador-geral da Suíça, Michel Lauber, confirmou nesta segunda-feira, 8, que a Justiça de seu país investiga contas relativas a pessoas ligadas à Petrobras.

Em maio, a Justiça suíça informou ao Brasil que um colaborador do doleiro× Youssef mantinha uma conta de US$ 5 milhões no país. O dinheiro foi bloqueado.

Segundo o Estadão, alguns depósitos vieram de empreiteiras, uma delas sediada em Salvador. Outros repasses foram feitos por uma subcontratada das obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Também foi decretado o embargo de outros US$ 23 milhões em 12 contas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Fonte: A Tarde Uol.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...