segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Operadora TIM contrata Banco Bradesco para negociar compra da Oi que possui dívida de R$ 46 bilhões.


A TIM Participações SA, unidade da Telecom Italia no Brasil e segunda maior operadora de telefonia celular do país, contratou o Banco Bradesco BBI SA para negociar uma possível aquisição da Oi SA, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto.

A Telecom Italia usaria sua subsidiária para comprar a Oi, que tem sede no Rio de Janeiro e é a menor operadora de telefonia celular do Brasil, disseram as fontes, que pediram para não serem identificadas porque as discussões são privadas.

Funcionários da TIM e do Bradesco BBI não quiseram comentar.

Uma aquisição, que exigiria aprovação de órgãos reguladores do Brasil, ajudaria a Telecom Italia, que tem sede em Milão, a enfrentar a Telefónica SA no maior mercado de telefonia da América Latina, disseram fontes familiarizadas com o assunto no dia 17 de setembro. A TIM ganharia a rede de linha fixa da Oi para vender serviços de banda larga após ser derrotada pela espanhola Telefónica, no início deste ano, em sua tentativa de fusão com a GVT, uma provedora local de banda larga.

Qualquer compra deve prever a absorção da dívida líquida de R$ 46 bilhões da Oi. A TIM Brasil tem condições de realizar um acordo alavancado pela Oi parcialmente financiado com suas próprias ações, segundo Carlo Alberto Carnevale Maffe, professor de estratégia empresarial da Università Bocconi, em Milão, em entrevista por telefone.

“A Telecom Italia é obrigada a fazer um movimento no mercado brasileiro após o acordo da GVT cair por terra e escolher a Oi como alvo faz sentido se você deseja formar uma operadora mais forte”, disse Carnevale.

A Telecom Italia tem um grau de endividamento líquido equivalente ao triplo de seu lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, enquanto o endividamento líquido de sua unidade no Brasil é de 0,2 vezes o Ebitda, o que deixa espaço para a companhia assumir um empréstimo para um potencial acordo.

A TIM tem um nível muito baixo de dívida e pode “fazer um movimento quando surgir uma oportunidade, como foi o caso quando fizemos aquisições anteriores”, disse o CEO Rodrigo Abreu, em entrevista concedida no mês passado, em Nova York.

A Oi contratou o Banco BTG Pactual SA em agosto para atuar como um veículo para adquirir a participação da Telecom Italia na TIM. O diretor financeiro da América Móvil, Carlos García-Moreno, disse em entrevista no dia 9 de setembro que estava entrando em negociação para realizar uma oferta conjunta com a Oi pela TIM.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...