terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Empresário de Paulo Afonso assegura que pardais da Avenida Apolônio Sales estão desregulados.


Os pardais instalados pela cidade começam a representar prejuízos para a atividade turística de Paulo Afonso.

De acordo com o empresário Nicolson Araújo Chaves, as dificuldades no trânsito, a falta de estacionamento e o risco da multa têm afastado os visitantes. As dificuldades maiores estão para os turistas que desejam vir de carro para a cidade, mas acabam deixando de fazer a viagem prevendo os transtornos.

A prefeitura descarta que haja uma ‘fábrica de multas’ na cidade e atribue o número de autuações e, consequentemente, de arrecadação, a dois fatores: ampliação da frota de veículos e a imprudência dos motoristas.

Segundo dados do Coordenador da Ciretran, Fábio Martins o município de Paulo Afonso tem atualmente uma frota superior a 70 mil veículos.

A discussão dos pardais está longe de ser a certeira no que se refere ao prejuízo financeiro de motoristas apressados.

O empresário Nicolson Araújo Chaves, exibindo um pacote de multas, afirmou na segunda-feira (15), durante a última sessão ordinária da Câmara de Vereadores, que estava bem descontente com o tratamento que ele e vários motoristas vêm recebendo da administração municipal, no quesito multas.

 Em entrevista ao repórter Francisco Sales, Nicolsinho revelou que uma fonte havia lhe assegurado que os pardais estão todos desregulados o que teria provocado toda essa confusão. Segundo o empresário, até novembro último o município havia contabilizado mais de 13 mil multas.

Com relação aos pardais, Nicolsinho considera que eles foram instalados de forma equivocada, sem estudo que avalie a real necessidade do equipamento. Ele dá o exemplo da cidade de Gramado(RS), onde não há sinal de trânsito: “Lá houve uma estruturação educacional para a população, o que não é feito aqui”.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...